Solar

Empresa de energia solar vai gerar 400 empregos em Sorocaba

Monday, 31 de July de 2017

A empresa Canadian Solar anunciou recentemente o investimento de mais de R$ 2 bilhões na geração de energia solar no Brasil. Sorocaba receberá a fábrica de painéis solares, numa parceria da canadense com a Flex Internacional. A previsão é que a fábrica em Sorocaba comece a operar em aproximadamente 90 dias.

O prefeito Antonio Carlos Pannunzio falou da importância para Sorocaba e o Brasil, da chegada da empresa, destacando a vocação e a evolução industrial de Sorocaba ao longo de sua história. “Sorocaba tem uma relação consolidada com as energias alternativas, sendo um dos maiores produtores mundiais de pás eólicas. Agora, teremos mais uma grande empresa, proporcionando, num momento de crise, 400 novos empregos”, afirmou.

O CEO da empresa, Shawn Qu, revelou que antes de decidir pelo investimento no Brasil a crise política e econômica do país preocupou um pouco e que isso demandou uma análise cuidadosa. Mas que o mercado de energia solar local apresenta enorme potencial de crescimento. “Com os parceiros brasileiros, decidimos acreditar que o Brasil vai se recuperar, pois é um país de muito futuro. Esse investimento é só o primeiro de muitos que faremos aqui”, adianta. Shawn conclamou os governos e a iniciativa privada para trabalharem juntos, ajudando a fomentar a cadeia produtiva da energia solar, tornando-a bem-sucedida no Brasil.

A chegada da empresa canadense ao Brasil teve o trabalho da Agência Brasileira de Promoção Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e da Agência de promoção de Investimentos e Exportações do Governo do Estado de São Paulo (Investe São Paulo), com apoio da Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet).

O total de R$ 2,3 bilhões que será investido no Brasil corresponde à fabricação de painéis solares e à  geração de energia solar fotovoltaica. Parte desse montante, aproximadamente R$ 80 milhões, é investimento estrangeiro direto, trazido ao país com apoio da Apex e da Investe São Paulo. O investimento relacionado aos projetos de geração de energia solar será financiado pelo BNDES, atendendo às regras de conteúdo local exigidas.

Vladimir Janousek, vice-gerente geral da empresa, afirma que a fábrica de Sorocaba terá investimento inicial de R$ 80 milhões, gerando entre 400 e 500 empregos diretos e outros 1.500 indiretos. “É claro que teremos investimentos adicionais para a entrada em operação. Demandará três turnos de produção. Temos uma expectativa muito positiva em que o mercado, reagindo, aumentaremos essa capacidade, abrindo mais empregos”, explicou.

O executivo disse que a escolha de Sorocaba como sede fabril se deve ao fato de  a cidade deter um dos maiores polos industriais do país, com excelente mão de obra, e com indústrias capacitadas a atender ao projeto da empresa no curto prazo. Além disso, aponta que o município se qualifica como importante centro de desenvolvimento dessa nova tecnologia, com projetos em pesquisas em andamento, capacitação de mão de obra e fomento a todas demais áreas. “E de maneira muito profissional, ao atender os pré-requisitos e expectativas para implantação de nossa fábrica”, frisou.

O evento em São Paulo contou também com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Geraldo Almeida; do diretor da Apex, André Marcos Fávero; do diretor de Gestão de Projetos de Investimentos da Investe São Paulo, Ermínio Lucci,  do presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), e Rodrigo Lopes Sauaia, além de empresários do setor de energia solar de várias partes do País.



Marcadores: