Solar

Energia solar emprega duas vezes mais que carvão nos EUA

Thursday, 09 de February de 2017

Donald Trump tem uma queda assumida pelos combustíveis fósseis, tanto que seu plano para tornar a “América grande de novo” passa por ressuscitar a decadente indústria do carvão . Independentemente dos desejos do presidente americano, uma coisa é inegável — é a indústria da energia renovável que está florescendo por lá, e isso se reflete na criação de empregos.

Atualmente, o setor de energia solar emprega duas vezes mais pessoas que a indústria carvoeira e já se equipara em número ao setor de gás natural. De acordo com o National Solar Jobs Census 2016, produzido pela ONG The Solar Foundation, a indústria solar já totaliza 260.077 empregos nos EUA, o que representa um em cada 50 postos de trabalho no país.

Em 2016, a força de trabalho solar cresceu 25% em relação ao ano anterior, o maior crescimento desde que o primeiro censo de empregos em energia solar nos Estados Unidos foi lançado, em 2010.

O relatório destaca que o crescimento dos empregos em energia solar ocorreu em todos os sub-setores dessa indústria: nas empresas de manufatura, a alta foi de 26%; os trabalhos de instalação aumentaram 14% e os postos de desenvolvimento de projetos aumentaram em 53%, já os empregos em vendas e distribuição aumentaram em 32%.

De acordo com o estudo, o aumento dos empregos no setor ocorreu graças a uma rápida diminuição no custos dos painéis solares associado à grande demanda do mercado consumidor por instalações solares.

“Mais do que nunca, é claro que a energia solar é uma fonte de energia de baixo custo, confiável e superabundante que está impulsionando o crescimento econômico, fortalecendo as empresas e tornando nossas cidades mais inteligentes e resistentes”, declarou em nota Andrea Luecke, presidente da The Solar Foundation.

O número de empregos solares aumentou em 44 dos 50 estados norte-americanos no ano passado, mostrando que o crescimento da indústria solar não é um fenômeno regional. Os cinco estados com o maior número de empregos no setor em 2016 foram a Califórnia, Massachusetts, Texas, Nevada e Flórida.



Marcadores: