Solar

Google investe US$ 300 milhões para estimular uso de painéis solares em casas nos EUA

Sunday, 01 de March de 2015

O Google anunciou um investimento de 300 milhões de dólares na empresa chamada SolarCity, que estimula o uso de painéis solares em casas nos Estados Unidos.

A SolarCity tem um projeto de 750 milhões de dólares, que visa alugar, mediante mensalidade, painéis solares a residentes do país que vivam em locais favoráveis para a captação de energia solar.

Os custos de instalação dos receptores de luz do Sol podem custar, em média, 20 mil dólares. Esses gastos são cobertos pelo SolarCity e os clientes só pagam pelo serviço quando já estiverem usando. A conta de luz continua a existir. Mas a energia é sustentável e o custo é menor, segundo a empresa.

Os outros 450 milhões de dólares que faltam para o projeto serão obtidos por meio de financiamento de dívida, segundo um porta-voz da SolarCity .

Esta não é a primeira vez que o Google se envolve com a SolarCity. Em 2011, a empresa investiu 280 milhões de dólares na empresa.

O bilionário sul-africano Elon Musk é presidente do conselho e maior acionista da SolarCity, que, atualmente, está disponível para 14 cidades americanas e também para Washington.

Fazenda solar de US$ 850 milhões é projeto mais ambicioso da Apple

O CEO da Apple Tim Cook revelou que a empresa pretende investir 850 milhões de dólares em uma fazenda de energia solar. O projeto, tido como mais ambicioso da companhia até o momento, foi anunciado durante uma apresentação do executivo na conferência Goldman Sach's Technology and Internet, nos Estados Unidos.A fazenda de energia solar vai abastecer a sua nova sede na Califórnia.

A construção ocupará uma área de 5,2 quilômetros quadrados e a eletricidade gerada pelos painéis alimentará a nova sede da Apple, em construção em Monterey, na Califórnia. Ela também cobrirá o fornecimento de luz para 52 lojas da marca no estado, para outros escritórios próximos ao local e para o data center da companhia em Newark.

A ideia é mostrar que a empresa também se preocupa com o meio-ambiente, segundo Cook. “Na Apple, nós sabemos que as mudanças climáticas são reais”, afirmou o CEO. “A hora de falar sobre isso já passou, e agora é preciso agir.”

Apesar do alto valor investido, a expectativa é que a fazenda de painéis ajude a economizar e recupere o dinheiro com o tempo. O projeto, que gerará 130 megawatts (suficientes para "abastecer" 50 mil casas), será tocado em parceria com a First Solar, em um acordo de 25 anos tido pela empresa contratada como o maior do mercado quando o assunto é prover energia limpa.

Info



Marcadores: