Solar

Valinhos recebe fábrica de painéis solares

Tuesday, 17 de February de 2015

Uma indústria que produz painéis para produção de energia solar, primeira da América Latina, inicia suas operações neste mês em Valinhos, com capacidade de produção de 580 mil painéis por ano.

Foram três anos de pesquisas e investimento próprio para que o projeto que deu origem à Globo Brasil fosse realizado, segundo a prefeitura. Os painéis possuem uma eficiência energética de 17,6% a 17,8%.

Resolução 482 da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) permite que sistemas fotovoltaicos e outras formas de geração de energia, a partir de fontes renováveis com até 1 megawatt de potência instalados em residências e empresas, se conectem à rede elétrica de forma simplificada.

O objetivo, segundo o empresário, é atender o consumo local e injetar o excedente na rede, gerando créditos de energia e reduzindo os custos da conta de luz de quem utilize o sistema de energia solar.

De acordo com o empresário, a expectativa é implantar uma nova linha de produção em 2016 para fabricar até 1 milhão de painéis por ano.

A Globo Brasil, localizada no bairro Joapiranga, foi visitada pelo prefeito de Valinhos, Clayton Machado (PSDB), além do chefe de Gabinete, Odeismar Brito, secretário de Desenvolvimento Econômico, Wilson Ventura, e diretor de Desenvolvimento Econômico, Jorge Torrezin.

Na visita, o prefeito apontou que o incentivo à instalação de empresas na cidade e desenvolvimento delas é uma das prioridades dele em seu governo.
O presidente da Globo Brasil, Manuel Figueiredo Coelho, apresentou os detalhes da fábrica ao lado do engenheiro Flavio Afonso e da responsável pelo Departamento de Planejamento, Elaine Degaspari.

"Prefeito Clayton, peço ajuda para que continue a facilitar a abertura de empresas e entre para a história da cidade como o melhor e mais visionário gestor público", afirmou o empresário, que escolheu Valinhos para instalar a primeira indústria de painéis solares da América Latina e do Brasil.

Em janeiro um apagão afetou 11 estados e o Distrito Federal, o que acendeu alerta sobre uma possível crise energética, influenciada pela crise hídrica, uma vez que a base energética do País são as hidrelétricas.

Portal TodoDia



Marcadores: