Solar

RN aguarda recursos do Banco Mundial para atlas solarimétrico

Saturday, 15 de February de 2014

A abertura da licitação pública para elaboração do atlas solarimétrico do Rio Grande do Norte, prevista inicialmente para julho, deverá demorar ainda mais para sair. O motivo é que o Estado está prestes a concluir uma operação de US$540 milhões com o Banco Mundial que destinará uma parcela para o estudo do potencial solar, bem como para a atualização do estudo do potencial eólico, publicado em 2004.

“O termo de referência ainda está na fase de avaliação por parte do Banco Mundial. Demorou mais porque tivemos uma certa dificuldade em fazer a adequação à realidade do banco, que é um pouco diferente da Lei nº8.666”, explicou o coordenador de desenvolvimento energético da Sedec do Estado, José Mario Gurgel.

A lei citada pelo coordenador, de junho 1993, institui normas para licitações e contratos da administração pública, além de outras providências. O Estado que desponta com o maior número de parques eólicos, somados os concluídos, em construção e contratados – mais de 3GW em 113 empreendimentos -, quer continuar como protagonista em energias renováveis, também com o desenvolvimento da fonte solar.
 



Marcadores: