Solar

4º Congresso Brasileiro de Energia Solar será em S.Paulo

Saturday, 01 de September de 2012

4º Congresso Brasileiro de Energia Solar será em S.Paulo

O Memorial da América Latina, em São Paulo, será sede do IV Congresso Brasileiro de Energia Solar (IV CBENS) e da V Conferência Latino Americana da International Solar Energy Society (ISES), de 18 a 21 de setembro de 2012.

A realização é do Laboratório de Sistemas Fotovoltaicos do Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de S. Paulo (IEE-USP)e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Energias Renováveis e Eficiência Energética da Amazônia (INCT-EREEA).

Os dois eventos simultâneos visam promover o intercâmbio de informações e experiências entre universidades, institutos de pesquisa, empresas, órgãos governamentais, agentes do setor elétrico e associações civis. Estão programados palestras convidadas, apresentações de trabalhos técnicos e científicos, mesas redondas, minicursos e mostra tecnológica.

As áreas abordadas incluem todas as formas de conversão diretas ou indiretas da energia solar, ou seja, conversão térmica e fotovoltaica da energia solar, energia eólica, uso energético da biomassa, pequenas centrais hidrelétricas pequenas centrais hidrelétricas, energia das marés e das ondas, células a combustível, entre outros temas

Os organizadores esperam contar com a participação de um elevado número de pesquisadores, profissionais e estudantes das áreas de energias renováveis, com a contribuição de trabalhos tecnológicos e científicos e com o intercâmbio de informações e experiências entre pessoas interessadas no desenvolvimento das energias alternativas.

Além dos congressos, estão previstos minicursos, sessões técnicas, e o workshop NoPa - INPE/Universidade de Oldenburg (Alemanha).

O enfoque da programação em geral é científico e tecnológico, mas haverá ênfase aos debates relacionados às políticas energéticas no Brasil e nos demais países da América Latina, referentes à viabilização econômica das tecnologias abordadas e aos impactos sócio-ambientais decorrentes do uso (e do não uso) das fontes renováveis de energia.

Isso possibilitará uma maior interação entre pesquisadores, políticos, investidores e profissionais que atuam no setor elétrico, direta ou indiretamente envolvidos na questão do uso das fontes renováveis de energia. Essa interação propiciará ganhos no conhecimento, qualidade, competitividade e produtividade e, com isso, espera-se que traga um grande desenvolvimento para o setor no Brasil e nos países latino americanos.



Marcadores: