Outros

Bioplásticos devem crescer 32% até 2014

Friday, 07 de October de 2011

Bioplásticos devem crescer 32% até 2014

O que para muitos já era uma percepção sobre a expansão dos bioplásticos, agora pode ser considerado uma tendência apoiada em números concretos. De acordo com o relatório “Global Bioplastics Market 2010–2014”, divulgado no início de setembro pela empresa Technavio, o mercado de bioplásticos deverá crescer até 32% considerando o período 2010-2014. Para o consultor de Emissões e Tecnologia da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), uma fatia importante deste bolo ficará no Brasil.

“O País é uma dos principais responsáveis pelo crescimento dos bioplásticos, especialmente por ser um dos maiores fornecedores mundiais de etanol para a produção de polietileno, polipropileno, PVC e PET verdes. Além disso, o Brasil possui fabricantes como a Braskem desenvolvendo tecnologias para esse setor ininterruptamente,” avalia o especialista da Unica.

Nos últimos dois anos, diversas empresas multinacionais aderiram aos plásticos verdes, seguindo o exemplo da Coca-Cola que em março de 2010 iniciou a fabricação das garrafas plásticas conhecidas como PlantBottle, que contém até 30% de etanol derivado de cana. TetraPak, Heinz, Nestlé, Danone, Procter & Gamble, Dow-Mitsui, AT&T e Michelin são algumas companhias que já anunciaram projetos envolvendo o uso de plásticos produzidos a partir da cana-de-açúcar.

Segundo o relatório de 33 páginas divulgado pela Technavio, especialista em pesquisas envolvendo novas tecnologias de mercado, embora a fabricação de bioplásticos ainda seja mais cara quando comparada ao seu semelhante de origem fóssil, as expectativas para o desenvolvimento do mercado de plásticos renováveis são positivas no médio prazo. Fatores como os altos custos empreendidos na extração do petróleo, cuja disponibilidade é finita, e a crescente demanda por produtos ambientalmente corretos na indústria automotiva justificam este otimismo.

O estudo, baseado em extensa pesquisa realizada com especialistas da indústria automobilística, fornecedores e consumidores de diversos setores, ouviu profissionais de empresas como Natureworks, Novamont, ADM/Metabolix, Toyota e BASF.

Unica 



Marcadores: cana-de-açúcar, cana, etanol, biomassa, biocombustíveis, bioplásticos, bioplasticos, plastico verde, renováveis