Economia verde

ONU lança parceria para Economia Verde com governo do Mato Grosso

Thursday, 10 de November de 2016

ONU lança parceria para Economia Verde com governo do Mato Grosso

Em parceria com agências da ONU, o governo do Mato Grosso lançará nesta quinta-feira, 10 de novembro, um novo programa para a promoção da economia verde no estado. O lançamento do programa Parceria para Economia Verde (PEV-MT) será no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

A iniciativa tem como objetivos apoiar o governo do Mato Grosso na análise de opções de políticas de crescimento verde para a região. Também fornecer apoio técnico para a reformulação de políticas públicas setoriais e auxiliar na construção das capacidades individuais e institucionais para uma transição sustentável para a Economia Verde.

Economia Verde é a que resulta em melhoria do bem-estar humano e igualdade social, ao mesmo tempo em que reduz significativamente os riscos ambientais e os desequilíbrios ecológicos.

O programa é uma iniciativa do Governo do Estado de Mato Grosso, coordenado pela Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), com a parceria de cinco agências da ONU: o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e o Instituto das Nações Unidas para Formação e Pesquisa (UNITAR).

A visão geral do PAGE é a de contribuir para a transformação equitativa e sustentável das estruturas econômicas nacionais em 20 países até 2020, com o objetivo de obter a sustentabilidade ambiental, a geração de trabalho decente e a promoção do bem-estar humano.

Mais especificamente, o PAGE incentiva a criação de condições para favorecer o investimento em ativos econômicos verdes, incluindo tecnologias limpas, estruturas para utilização eficiente de recursos, conservação de ecossistemas, mão de obra qualificada para empregos verdes e boa governança.

O Mato Grosso é o primeiro estado brasileiro a se juntar a esta parceria e está formulando projetos para implementar a iniciativa durante os próximos três anos.

“Hoje, o Estado de Mato Grosso marca seu desejo de se juntar ao esforço global para criar um mundo mais sustentável, através da Parceria para Ação pela Economia Verde. De nossa parte, o PAGE aplaude a iniciativa do governo, em particular a ideia de que se pode crescer de maneira equitativa e sustentável com base numa estratégia de produzir, conservar e incluir”, afirmou o Chefe do Serviço de Economia e Comércio do PNUMA, Steven Stone.

O PAGE foi criado em resposta a um apelo feito à ONU no encerramento da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, em 2012, para que o organismo apoiasse os países interessados na transição para economias mais verdes e inclusivas, realizado.

O documento final da RIO+20, intitulado “O futuro que queremos”, reconheceu a Economia Verde como um canal para a promoção do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza.

Lançamento do PEV-MT

O lançamento do PEV-MT contará com a participação de referências internacionais no tema da Economia Verde, como o chefe do Serviço de Economia e Comércio do PNUMA, Steven Stone; o diretor da OIT no Brasil, Peter Poschen; o coordenador do Programa de Empregos Verdes e Trabalho Decente da OIT, Paulo Sérgio Muçouçah; o sociólogo e estudioso da Economia Verde, Valdir Bündchen; e o coordenador do PAGE no Peru, Miguel Angel Beretta.

O diretor do Escritório da OIT no Brasil, Peter Poschen, é um dos principais especialistas da OIT em desenvolvimento sustentável e mudança climática, com mais de 30 anos de experiência em quatro continentes e foco nas dimensões sociais do uso de recursos naturais.

Já o chefe do Serviço de Economia e Comércio do PNUMA, Steven Stone, trabalhou durante 13 anos no Banco Interamericano de Desenvolvimento antes de ingressar no PNUMA em 2010. Stone passou dois anos estudando a Amazônia enquanto estava sediado no Imazon, uma espécie de think tank brasileiro baseado no Pará (PA) e coordenou o mais importante estudo sobre economia verde lançado pelo PNUMA.



Marcadores: