Economia verde

Centro Rio+ inicia atuação em sede provisória na Coppe

Thursday, 23 de May de 2013

Centro Rio+ inicia atuação em sede provisória na Coppe

A diretoria da Coppe/UFRJ e uma delegação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) assinaram no início de maio o termo de acordo que vai viabilizar o início das operações do Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável – Centro Rio+.

O Brasil anunciou a criação do Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro Rio+) em junho de 2012, no último dia da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), em junho de 2012. A criação foi divulgada como uma parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), outros organismos da ONU, sociedade civil, universidades e o setor privado.

Menos de um ano após a assinatura da carta de intenções para a sua criação, o Centro Rio+ já é uma realidade. De acordo com a carta de intenções, até que sua futura sede seja estabelecida, o Centro Rio+ funcionará provisoriamente nas instalações colocadas à disposição pela Coppe, na sede do Instituto Global para Tecnologias Verdes e Emprego – o GIGTech, no Parque Tecnológico da UFRJ.

O Centro Rio+ vai facilitar a pesquisa, o intercâmbio de conhecimentos e promover o debate internacional sobre o desenvolvimento sustentável. Vai reunir um amplo consórcio internacional de parceiros, composto por agências governamentais, organizações não governamentais, universidades, grupos de reflexão e do setor privado.

A iniciativa já conta com o apoio de quase 25 instituições brasileiras e internacionais. A cerimônia de assinatura do termo de acordo marcou o início das operações do Centro, onde a equipe internacional contratada já começou a trabalhar.

“Antes de dois meses teremos sete profissionais trabalhando full time no Centro Rio+.
É muito simbólico para nós que o centro funcione na Coppe, pois foi aqui onde ele nasceu, onde aconteceu a sua primeira reunião preparatória. Essa parceria é de grande interesse para nós”, disse o representante residente do Pnud, Jorge Chediek.

O coordenador do Centro Rio+, Romulo Paes, a analista política do Centro Rio+, Layla Saad, e o oficial de programa da Unidade de Meio Ambiente e Desenvolvimento do Pnud, Haroldo Machado acompanharam o representante do Pnud.

Entusiasmado com o Centro Rio+, o professor Luiz Pinguelli Rosa, diretor da Coppe, afirmou ser uma grande honra para a instituição sediar a iniciativa. “Gostaríamos muito de ver a Coppe e seus professores contribuindo para o Centro. Certamente vamos trabalhar para somar com outras iniciativas de caráter internacional voltadas para a sustentabilidade, a erradicação da pobreza e outras questões que vêm preocupando os países nos últimos anos”, disse o diretor da Coppe.

O Centro Rio+ vai promover o seu primeiro evento no dia 3 de junho, dentro da Semana do Meio Ambiente, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente. E até o final do ano, existe a ideia de promover um evento em parceria com a Coppe, dentro do calendário comemorativo dos 50 anos da instituição.

Com informações da ONU Brasil e da COPPE/UFRJ



Marcadores: Centro Rio+, Rio+20, PNUD, Coppe, sustentabilidade