Biocombustíveis

UFLA desenvolve equipamentos e processos inovadores para produção de biodiesel

Tuesday, 27 de December de 2011

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) apresenta duas novidades, envolvendo estudos de aperfeiçoamento e inovação tecnológica, para a produção de biodiesel. A primeira  é o desenvolvimento de dois equipamentos inovadores que atuam no processamento do coco macaúba. A outra, a apresentação do resultado dos processos e equipamentos desenvolvidos pela universidade para a produção contínua do combustível renovável.

Os equipamentos que agora são utilizados no processamento do coco macaúba permitem descascar e retirar a polpa do fruto com agilidade e sem haver nenhum tipo de desperdício. Estes aparelhos podem trabalhar de forma isolada ou integrada, alcançando um alto índice de eficiência na extração de óleo.

Além dessa novidade, os engenheiros da UFLA apresentaram também os resultados das pesquisas que visam a produção contínua do biodiesel. O estudo apontou uma elevada conversão química em tempo bastante reduzido para a transesterificação metílica, em função da arquitetura dos equipamentos e do processo implantado para produção de biodiesel. Os dois estudos apresentados pela UFLA encontram-se em processo de registro de patente.

A dedicação aos estudos sobre a otimização da cadeia produtiva do biodiesel colaborou para que a Universidade Federal de Lavras fosse apontada como uma das mais importantes instituições de ensino superior do Brasil, através de uma pesquisa que envolveu cerca de 200 universidades do país.

Atualmente o Brasil conta com um dos maiores programas de energias renováveis do mundo e o biodiesel está inserido na matriz de combustíveis brasileira, participando com 5% em mistura com óleo diesel tradicional (B5). Além disso, a produção brasileira de biodiesel está estimada em 2,5 bilhões de litros até o final deste ano.

Segs



Marcadores: biodiesel, inovação tecnológica