Biocombustíveis

Consórcio estuda alcoolduto em Mato Grosso

Thursday, 13 de October de 2011

Consórcio estuda alcoolduto em Mato Grosso

O Grupo Logum, consórcio formado por grandes empresas responsáveis pela construção de um alcoolduto que ligará Paulínia, em São Paulo, até Jataí, em Goiás, garantiu ao governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, o início imediato de estudos para se construir um ramal ligando o alcoolduto de Jataí até o município de Alto Taquari (479 km ao Sul de Cuiabá).

Na reunião, que aconteceu em São Paulo (SP), o governador fez uma exposição dos investimentos que são feitos em Mato Grosso no setor de logística para atender a demanda de um Estado que é líder na produção de grãos, produz 54% da safra de algodão e possui o maior rebanho bovino do País.

"Não vim aqui para vender facilidades, mas sim para oferecer oportunidades de investimentos", disse o governador a diretores do consórcio, explicando os motivos que o levaram a se reunir para pedir a inclusão no projeto de um trecho do alcoolduto entre Jataí e Alto Taquari (aproximadamente 200 km). Os diretores do grupo anunciaram que o estudo será iniciado e também destacaram a importância da integração no projeto dos usineiros, já que contratos deverão ser formalizados para garantir a entrega do etanol para ser transportado.

As obras do alcoolduto (Sistema Integrado de Transporte de Etanol, orçado em R$ 5,7 bilhões) foram lançadas em novembro de 2010 em Ribeirão Preto (SP) e o trecho de 202 km entre Paulínia e Ribeirão deverá estar concluído em meados de 2012. Também já estão definidos os trechos entre Ribeirão Preto e Uberaba (MG) e Uberaba e Jataí. A capacidade de transporte é de 20 milhões de metros cúbicos/ano.

Para o secretário de Indústria, Comércio, Minas e Energia de Mato Grosso, Pedro Nadaf, a implantação de um ramal do alcoolduto em Mato Grosso abre excelentes perspectivas de expansão para o grupo e também para Mato Grosso, que poderá aumentar a exportação de etanol a um preço competitivo. "É mais uma oportunidade para expandir a logística", observou.

Segundo o governador, atualmente a Ferrovia Senador Vicente Vuolo que possui terminais em Alto Araguaia e Alto Taquari, e que está indo em direção a Rondonópolis, está transportando 10 milhões de toneladas. Além disso, outros 17 milhões de toneladas são transportados via rodovia.

A implantação de um alcoolduto em Mato Grosso viria a completar a área de logística no Estado que recebe hoje importantes investimentos nas BRs 158 e 163, e tem ainda boas perspectivas para investimentos nos modais de hidrovia e ferrovia, com a extensão do ramal ferroviário de Alto Taquari até Rondonópolis e ainda a construção da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), que ligará os estados de Goiás (Campinorte) a Rondônia (Vilhena) passando por Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso.

O Grupo Logum é formado pela Coopersucar (20%), Camargo Corrêa (10%), Odebrecht (20%), Petrobras (20%), Raizen (20%) e ainda outros consórcios (10%). Participaram da reunião, os representantes do Grupo ETH Bionergia (que representa a Odebrecht) Marcelo Mancini Stella (diretor) e José Carlos Grubisich (diretor-presidente), o diretor-presidente da Odebrecht Transport, Paulo Sesena, e também o secretário de Comunicação Social de Mato Grosso, Osmar de Carvalho.

Secretaria de Comunicação Social de Mato Grosso



Marcadores: cana-de-açúcar, cana, etanol, biomassa, biocombustíveis, etanolduto