Biocombustíveis

Transporte de etanol terá custo menor por hidrovia

Wednesday, 14 de September de 2011

Transporte de etanol terá custo menor por hidrovia

A Presidente da República, Dilma Roussef, participa em São Paulo, nesta 3a feira, 13/9, do lançamento da pedra fundamental para a construção do Estaleiro Rio Tietê, em Araçatuba (SP). Em uma área de cerca de 60 mil metros quadrados, será construída a infraestrutura de produção de 20 comboios hidroviários para o escoamento de até 4 bilhões de litros de etanol por ano.

O objetivo é investir nas obras do estaleiro US$ 240 milhões da Transpetro e mais R$ 150 milhões do setor privado. Depois do lançamento da pedra fundamental do Estaleiro Rio Tietê, Dilma participa em Araçatuba, no interior paulista, da inauguração da Hidrovia Tietê-Paraná.

"As obras de terraplenagem estão prontas, os barracões devem ser entregues em fevereiro e, no início de agosto de 2012, entregaremos o primeiro comboio; a cada 60 dias, um novo comboio será entregue", disse Fabio Vasconcellos, diretor do Estaleiro Rio Tietê. Segundo ele, a intenção é que o empreendimento continue como uma fábrica de embarcações, após o investimento nos comboios.

Cada comboio é composto por um empurrador e quatro barcaças, com capacidade de transportar 7,6 milhões de litros do combustível de cana-de-açúcar. Cada barcaça substituirá 180 caminhões.

A hidrovia deve derrubar pela metade o custo de transporte de etanol, além de reduzir as emissões de gás carbônico com a substituição dos caminhões pelos comboios. A expectativa é que o etanol seja transportado de Araçatuba até a região de Piracicaba (SP), onde haverá uma unidade de integração com o etanolduto, também em construção.

Segundo o prefeito de Araçatuba, Cido Sério, "o estaleiro muda a geopolítica da região, que deve se consolidar como o centro do principal polo de produção de etanol do País".

Agência Brasil



Marcadores: etanol, transporte, hidrovia, GEE, CO2