Biocombustíveis

Petrobras e Tereos planejam produzir etanol em Moçambique

Friday, 12 de August de 2011

Miguel Rossetto, presidente da Petrobras Biocombustível,,anunciou que a empresa planeja investir na produção de etanol em Moçambique, em parceria com a empresa Guarani, controlada pelo grupo Tereos International, com sede em São Paulo. A Petrobrás Biocombustível tem participação na Guarani.

A produção de etanol abastecerá o mercado local, que importa derivados de petróleo, afirmou Rossetto, que não apresentou o valor do investimento. De acordo com o executivo, até 2015 a Petrobras Biocombustível investirá US$ 4,1 milhões até 2015, dos quais US$ 2,5 milhões na produção de etanol, aí computados os US$ 600 milhões aportados em 2010. "Etanol é a prioridade", acrescentou.

Rossetto disse ainda que o Brasil já importou neste ano, incluídas todas as empresas do setor, um total de 400 mil metros cúbicos de etanol.
O presidente da Tereos Internacional, Alexis Duval, confirmou que a empresa, por meio da controlada Guarani, vai produzir etanol em Moçambique para abastecer o mercado local, estimado em 12 milhões de litros por ano.

Segundo o diretor presidente da Guarani, Jacyr Costa Filho, Moçambique aprovou um mandato de mistura de etanol na gasolina de 10% a partir de janeiro de 2013. A expectativa é de que a destilaria da Guarani esteja pronta para atender esta nova demanda no país quando o mandato entrar em vigor.

"Teremos um mercado local para abastecer, o que é positivo", disse. A destilaria de etanol será instalada na usina de açúcar que a Guarani já possui naquele país e que deverá moer este ano 750 mil toneladas de cana-de-açúcar. "Como já temos a usina de açúcar, iremos aproveitar a infraestrutura existente e com poucos investimentos estaremos produzindo etanol", afirmou Duval.

O presidente da Tereos também disse que o fato do melhor resultado da empresa estar vindo da cana brasileira é decorrente dos altos preços do etanol e do açúcar e do crescimento do mercado brasileiro, enquanto o mercado europeu de cereais está mais estabilizado. Segundo Duval, isso está fazendo com que os investimentos da Tereos se concentrem no Brasil, inclusive no setor de amido.

Jacyr Costa Filho informou também que 60% da produção de etanol da empresa está sendo estocada para comercialização entre novembro de 2011 e março de 2012, período de entressafra. A companhia também vai estocar açúcar para atender o consumo interno de seus clientes. O maior deles é o setor de refrigerantes, que tem boas vendas no verão, que coincide com a entressafra.



Marcadores: cana-de-açúcar, cana, etanol, açúcar, Moçambique